spot_img
0,00 BRL

Nenhum produto no carrinho.

InícioThiago VinhasNADAR RÁPIDO OU NADAR BONITO?

NADAR RÁPIDO OU NADAR BONITO?

Ao longo de muito anos de piscina, tanto como atleta quanto como técnico, várias vezes apareceu uma questão: É melhor nadar rápido ou é melhor nadar bonito?

Parando para pensar, é uma pergunta que não faz sentido. Para nadar o mais rápido possível é preciso nadar o mais técnico possível, dentro do que cada prova exige.

Se para uma prova de velocidade, é preciso girar o braço na maior velocidade, considero neste caso lindo o fato de quase não conseguir ver os braços, de tão rápido que giram.

Na prova de peito, acho lindo aquele nado que vejo o atleta apenas próximo dos 15m, depois de uma filipina executada com perfeição.

Isso sem falar no capricho e beleza de uma ondulação bem feita nos nados de costas e borboleta, que dá a liderança à quem sabe fazer e tirar proveito dela.

Nadar bonito é, naquela prova de medley super disputada, usar a técnica mais favorável pra manter o atleta com os outros no pior estilo, e fugir deixando todos para trás no melhor estilo. Tanta estratégia envolvida numa prova, que não tem como não achar bonito.

Haja visto Chase Calisz, nadador de medley americano, campeão olímpico e mundial de 400 medley. Mesmo com um borboleta e costas um pouco fora do chamado padrão ideal, se mantém próximo aos outros. Nos nados de peito e crawl, dentro de sua estratégia, deixa os adversários para trás e leva a prova.

Ou ainda como dizer qual o nado mais bonito, quando 3 atletas com padrões de nado bem diferentes empatam com a medalha de prata nos Jogos Olímpicos do Rio no 100 borboleta. E os três nadavam diferente do campeão.

Um último exemplo muito claro é o nadador Henrique Martins, atleta de seleção brasileira por muitos anos. Uma lesão no ombro forçou uma adaptação no nado. Assim ele nadava borboleta com um braço estendido e o outro flexionado. Não tem beleza maior que todo o trabalho e processo que levou o atleta à performar como performou.

Na busca desse nosso padrão ideal, continuamos à nadar e encantar.

Como é belo esse nosso esporte, e quão abençoados somos nós que podemos podemos praticar e desenvolver diariamente nossa melhor técnica, nadando o mais rápido e o mais bonito possível, dentro do que cada um pode/sabe fazer.

Que continuemos nessa busca eterna pelo mais rápido e mais bonito, mas que não encontremos nunca. Assim sempre teremos pra onde continuar.

ARTIGOS RELACIONADOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

ÚLTIMOS POSTS